sábado, 9 de outubro de 2010

Lembrança



O cheiro da terra molhada,

Da comida no fogo...

As vozes ecoando pelo terreiro,

Risos soltos, até as broncas...

As brincadeiras sempre animadas,

A sombra das árvores...

Perdas e ganhos;

Amigos de uma vida, que nos deixam pelo caminho;

Perguntas, dúvidas, sentimentos eternos, lembranças...

Guardando sempre em meu peito,

Tentando nunca esquecer,

Cada pedaço de uma infância feliz...

Um comentário:

  1. E quando mesmo que deixamos de ser crianças? rs

    Um beijo, Nana!
    Sâmia.

    ResponderExcluir